• (0)
    ISO-14001-blog

    Base de conhecimento ISO 14001

    Quais são os 5 principais destaques no Esboço de Norma Internacional (DIS) ISO 14001:2015?

    Então, quais são as principais mudanças que estão descritas no ultimo esboço de norma internacional da ISO 14001:2015 (também chamada de “ISO/DIS 14001:2015” para encurtar), e o que estas podem significar para o seu sistema de gestão ambiental? Neste artigo eu apontarei algumas das mudanças quando comparadas com a norma atual, a ISO 14001:2004. É importante notar que embora estas mudanças pareçam finalizadas, podem haver mais algumas mudanças sutis no esboço final da norma internacional (final draft international standard – FDIS) e mesmo na versão final liberada da norma.

    Reformatada para a norma Anexo SL. Como muitas outras normas que estão sendo atualizadas, o Esboço de Norma Internacional da ISO 14001 2015 foi reordenado e renomeado para estar em conformidade com o Anexo SL. Isto a coloca em linha com outras normas, tais como a ISO 22301 & ISO 27001, que seguem de forma mais próxima o ciclo PDCA (plan-do-check-act). Estas mudanças não deveriam afetar a implementação do Sistema de Gestão Ambiental específico que você desenvolveu para sua organização.

    Como parte desta mudança na organização da norma, a norma agora segue um formato que é mais próximo do fluxo de implementação.

    • A seção 4 inicia com o entendimento da organização e expectativas das partes interessadas, e então a determinação do escopo do sistema de gestão ambiental.
    • A seguir vem a seção 5 sobre o comprometimento da liderança, definição da política ambiental e designação dos papéis, responsabilidades e autoridades da organização.
    • A seção esobre planejamento é a próxima coisa a implementar.
    • Definir o apoio (seção 7) é a próxima etapa lógica.
    • O controle operacional (seção 8) segue como a próxima etapa na implementação.
    • Monitoramento, medição, análise e avaliação do ssitema de gestão (incluindo auditoria interna e análsie crítica pela direção, seção 9) provê uma verificação dos seus processos.
    • Por último a implementação de melhorias, incluindo ações corretivas (seção 10).

    A importância do risco. Uma das grandes mudanças está na forma como o risco é destacado por toda esta nova ISO 14001. Enquanto o risco sempre foi um fator direcionador por trás da identificação e categorização dos aspectos ambientais, está claramente enunciado na seção 6.1.4 que o planejamento inclui ações para tratar o risco associado com ameaças e oportunidades, e a seção 6.1.5 trata o planejamento paa tomar ações para estes riscos. O risco é novamente mencionado na definição dos objetivos ambientais (seção 6.2.1). Ele é mencionado por ultimo nos processos de auditoria interna e análise crítica pela direção, onde o risco se torna mais importante do que nas versões anteriores da ISO 14001.

    E sobre aspectos ambientais? Na ISO/DIS 14001:2015, a seção 6.1.2 ainda é dedicada aos aspectos ambientais significativos como parte do planejamento para o sistema de gestão ambiental. Também é claramente enunciado na seção 6.1.5 que a organização precisa planejar para tomar ações para tratar riscos associados com aspectos ambientias significativos e integrar e implementar estas ações no sistema de gestão ambiental. Embora tenha sempre sido a intenção de identificar quais aspectos eram significativos, a norma agora claramente identifica que isto é esperado.

    Liderança. Embora pareça que é uma mudança pequena, o novo esboço de norma internacional adicionou um requisito para a alta direção assumer a resposnabildiade pela eficácia do sistema de gestão ambiental. Isto era designado para as equipes de auditoria interna em muitas organizações, e percebida pela alta direção apenas como parte da análise crítica pela direção em algumas ocasiões. Mas, o que é esperado agora que é que a alta direção possa falar sobre como eles medem e melhoram o SGA e quão eficaz ele tem sido. Para obter uma vantagem sobre este novo requisito, você poderia melhorar o envolvimento e conhecimento da alta direção sobre a eficácia do SGA agora, de forma que você esteja pronto quando a nova versão da ISO 14001 sair.

    Informação documentada. O novo termo usado para qualquer coisa que precisa ser documentada é “informação documentada”. Na norma anterior se discutia a diferença entre registros e documentos, mas agora isto tudo está dentro da seção 7.5, que discute a necessidade geral por informação documentada, requisitos quando da criação e atualização, e o controle da informação documentada. Embora as revisões atual e anterior da ISO 14001 não tivessem tido quaisquer documentos identificados como requeridos como os seis que são definidos pela ISO 9001, sempre houve uma necessidade por regras para lidar com os documentos que são requeridos por uma organização para manter controle adequado, e isto não mudou.

    Para mais informaçao sobre documentação requerida na atual versao da ISO 14001, dê uma olhada neste artigo: Checklist of Mandatory Documentation Required by ISO 14001:2004.

    Começar agora não é requerido, mas poderia ajudar.

    Como sempre, você terá algum tempo após a versão final ser lançada para tomar ações para atualizar seu SGA, então não é necessário começar a tomar ações agora. Contudo, você pode querer começar a pensar em algumas das principais atualizações mencionadas aqui e como você pode tratá-las, uma vez que isto pode tornar atualizações posteriores mais fáceis e mais rápidas de se imlementar. Manter-se à frente da curva nestas atualizações pode dar a você mais tempo para pensar sobre como você melhoraria seu sistema atual, tal como avaliação e planejamento do risco. Planejamento extra agora nos poucos itens identificados neste artigo pode ajudar a melhorar sua eficácia mais tarde.

    Visite nossa ISO 14001:2015 repository page especial para encontrar mais artigos, infográficos e documentos úteis sobre a revisão da ISO 14001:2015.

    Advisera Mark Hammar
    Autor
    Mark Hammar
    Mark Hammar is a Certified Manager of Quality / Organizational Excellence through the American Society for Quality, and has been a Quality Professional since 1994. Mark has experience in auditing, improving processes, and writing procedures for Quality, Environmental, and Occupational Health & Safety Management Systems, and is certified as a Lead Auditor for ISO 9001, AS9100, and ISO 14001.